Projetos de Pesquisa Aplicada

  • Grupo de Estudos em Cidades Inteligentes
    Moacyr A. H. Silva (EMAp) e Alexandre Evsukoff (Coppe/UFRJ)

    O projeto consiste em um grupo de estudo sobre o tema de cidades inteligentes a partir de dados. O projeto é realizado através de uma parceria entre a Coppe/UFRJ e a FGV/EMAp, para o desenvolvimento conjunto de pesquisas nesta área. O Grupo de Estudos integra conhecimentos de diversas áreas presentes de forma complementar para o desenvolvimento de soluções inovadoras para questões urbanas relevantes, tais como mobilidade, energia, segurança, direitos do cidadão, etc.

  • Desenvolvimento de Modelos preditivos para Incidência de Influenza no Brasil
    Flávio Codeço Coelho (EMAp)

    Após o impacto sócio econômico causado pela pandemia de influenza no Brasil e no mundo faz-se necessário o monitoramento contínuo de casos e óbitos por influenza. Desde a pandemia a equipe técnica da vigilância da influenza no nível nacional faz um monitoramento semanal de dados de casos e óbitos, com análises de diversas fontes de dados para influenza, tanto para vigilância de casos graves, como casos leves de influenza e outros vírus respiratórios. Mas é sabida a necessidade de aprimoramentos das análises de dados, de maneira que seja possível observar o início da sazonalidade da influenza e o impacto da doença nas diferentes regiões do país, com suas diferentes condições climáticas e geográficas do Brasil. As análises epidemiológicas indicativas de início da sazonalidade da influenza dariam o tempo hábil de organização da rede da vigilância e assistencial (capacitações médicas, orientações terapêuticas, fluxos do serviço e outras medidas necessárias). O controle e preparação para o enfrentamento de epidemias de infuenza dependem de um monitoramento eficaz de sinais que pressagiem o aumento de casos e potenciais epidemias. Identificados estes sinais, a existência de metodologias estatísticas robustas capazes de produzir alertas epidemiológicos torna-se um fator decisivo para a uma ação eficaz e oportuna.

  • Índice Espacial de Preços ao Consumidor para o Rio de Janeiro
    Renato Rocha Souza (EMAp), Wagner Laerte Ardeo (IBRE)

    A Escola de Matemática Aplicada (FGV/EMAp) e o Instituto Brasileiro de Economia (FGV/IBRE) criaram um Índice Espacial de Preços ao Consumidor (IEPC-RJ) por regiões da cidade do Rio de Janeiro. Com periodicidade mensal, o indicador de inflação é estimado entre os meses de janeiro de 2007 – período anterior à divulgação do Rio como sede das Olimpíadas –, e dezembro de 2013. O IBRE utiliza a base de dados usada pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e pelo Monitor da Inflação. Já a EMAp contribui com o conhecimento técnico em georreferenciamento e computação gráfica para a visualização dos dados.

  • Estudo quantitativo do reflexo da violência na mídia
    Sabrina Camargo (EMAp)

    O projeto MediaCloud Brasil da FGV, coordenado pelos professores Flávio Codeço Coelho e Renato Rocha Souza da Escola de Matemática aplicada da FGV, monitora continuamente mais de 60 mil sites da internet brasileira, analisando o texto completo de suas publicações.

    Através dos artigos captados pelo Media Cloud, e foi desenvolvida uma medida quantitativa da percepção da violência para compará-la aos índices oficiais dos quais a EMAp dispõe -dados fornecidos por canais como o Instituto Igarapé, a Prefeitura do Rio de Janeiro e o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. 

    Para complementar tal estudo quantitativo do reflexo da violência na mídia, é combinada a  análise das notícias com resultados recentes de pesquisas acadêmicas no campo da sociofísica, que têm relacionado diferentes métricas urbanas à taxa de crimes, (como por exemplo, tamanho de cidades, índice de alfabetização, etc.), e assim extrair medidas que revelem a dinâmica das notícias em torno do tema da violência.

  • Otimização integrada de produção de energia elétrica e usos múltiplos da água
    Vincent Guigues (EMAp) e Mario Veiga (PSR)

    O objetivo deste projeto é contribuir para o aperfeiçoamento da gerência integrada dos recursos hídricos no Brasil, com ênfase na interação entre usos múltiplos da água e produção de energia. Este problema é bastante complexo porque envolve desafios técnicos e institucionais.

    O desafio técnico é, basicamente, representar na metodologia de operação elétrica do ONS, as condicionantes e prioridades relativas à irrigação, abastecimento de água, navegação, controle de cheia, turismo e outros. 

  • Controle da dengue através da introdução da bactéria Wolbachia e o uso de insecticidas
    Coordenadora: María Soledad Aronna (EMAp); Colaboradores internos: Flávio Coelho (EMAp), Pierre-Alexandre Bliman (EMAp) e Sabrina Camargo (EMAp)

    Pesquisadores Externos: Benoît Perthame e Martin Strugarek (INRIA e Université Pierre et Marie Curie, França), Nicolas Vauchelet (Université Pierre et Marie Curie, França).

    Objetivos:

    • Estudo de políticas eficientes de controle da dengue através da introdução da bactéria Wolbachia e o uso de insecticidas.
    • Estudo da evolução da resistência de uma população de mosquitos.
    • Aplicações da Teoria de Controle e de métodos de equações diferenciais parciais.


    Referências: 

    [1] P.-A. Bliman, M.S. Aronna, F.C. Coelho, and M.A.H.B. da Silva. Ensuring successful introduction of Wolbachia in natural populations of Aedes aegypti by means of feedback control. 2015. arXiv1503.05216
    [2] P.-A. Bliman, M.S. Aronna, F.C. Coelho, and M.A.H.B. da Silva. Global stabilizing feedback law for a problem of biological control of mosquito-borne diseases. In Proceedings of the 54th IEEE Conference on Decision and Control, 2015. [to appear].
    [3] H.L. Carneiro Dutra, L.M. Barbosa dos Santos, E. Pearce Caragata, J. Barreto Lopes Silva, D. Antunes Ma-ciel Villela, R. Maciel-de Freitas, and L. Andrade Moreira. From lab to field: The influence of urban landscapes on the invasive potential of Wolbachia in Brazilian Aedes aegypti mosquitoes. PLoS Negl Trop Dis, 9(4):e0003689, 04 2015.
    [4] A.A. Hoffmann, B.L. Montgomery, J. Popovici, I. Iturbe-Ormaetxe, P.H. Johnson, F. Muzzi, M. Greenfield, M. Durkan, Y.S. Leong, Y. Dong, H. Cook, J. Axford, A.G. Callahan, N. Kenny, C. Omodei, E.A. McGraw, P.A. Ryan, S.A. Ritchie, M. Turelli, and S.L. O/’Neill. Successful establishment of Wolbachia in Aedes populations to suppress dengue transmission. Nature, 476(7361):454–457, 2011.
    [5] H. Hughes and N.F. Britton. Modelling the use of wolbachia to control dengue fever transmission. Bulletin of Mathematical Biology, 75(5):796–818, 2013.
    [6] H. Schechtman and M.O. Souza. Costly inheritance and the persistence of insecticide resistance in aedes aegypti populations. PLoS ONE, 10(5):e0123961, 05 2015.