Armas e suicídios

Quem: 

Jony Arrais Pinto Junior (UFF)

Onde: 

Praia de Botafogo, 190 - sala 537

Quando: 

16 de Maio de 2019 às 16h

Existe praticamente um consenso de que a proporção de suicídios cometidos com armas de fogo em relação ao suicídio total é a melhor maneira de medir indiretamente a prevalência dessas armas. No entanto, essa proxy não é precisa para localidades com baixa densidade populacional, tendo em conta que os suicídios são eventos raros. Para contornar esse problema, exploramos as características socioeconômicas das vítimas de suicídio, de modo a propor uma nova proxy para prevalência de arma de fogo. Avaliamos o nosso indicador com microdados de suicídio do Ministério da Saúde (MS), entre 2000 e 2010.

*Texto informado pelo autor. 

Palestrante: 

Jony Arrais Pinto Junior possui graduação em Estatistica pela UFC - Universidade Federal do Ceará (2005), mestrado em Estatística pela USP - Universidade de São Paulo (2009) e doutorado em Estatística na UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro (2014). Atualmente é professor adjunto da UFF - Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Estatística Espaço-temporal e Análise de Sobrevivência.